saí do facebook

Veja bem: eu adorava abrir o facebook. Era uma alegria, uma festa. Nunca me incomodei em ficar horas contando piadas, criando confusão, flertando, brincando com os amigos ou expressando minha indignação. Nunca perdí tempo. Sempre foi um ganho. Eu até brincava dizendo que me candidataria a vereador como “Flavio.. do Facebook”.

E eu saí da rede. Ou melhor: fui saído.. bloqueado, a conta eliminada. A razão? Nunca me foi comunicada e justificada mas eu tenho quase certeza ser devida a uma carta, inbox, com a foto de um menino nu. Uma obra de arte catalogada em museus, de Edward Weston, foto do seu filho. Minha amiga tambem foi bloqueada ao enviar inbox a mesma foto. A conta dela voltou e a minha não. Vigiam as cartas. Não deveriam ser privadas? Eu posso voltar ao Facebook. Basta entrar com outro email e assinar meu nome de maneira ligeiramente diferente. Só que eu não vou expor de novo os meus textos, contatos e cartas para serem confiscados do nada. Sem ter  com quem reclamar porque assinei um contrato com uma empresa aonde eles decidem o que é ou não é conteúdo impróprio, podendo mudar a qualquer momento os parâmetros. Eu havia publicado abertamente a foto do Weston, o menino nu,  alguns meses antes.

Qual o serviço prestado pelo Facebook? Esse serviço é prestado sob qual legislação brasileira de proteção ao consumidor? A quem eu reclamo? Cadê meus diretos? Pois é.. Fui bloqueado na véspera do aniversário de três anos do meu filho e a festa tinha sido organizada através do Facebook. Não darei mais esse poder a qualquer rede social. Não serei bloqueado e minha vida social confiscada por uma empresa que age como um Estado a margem da lei. Uma tirania arrogante que se apresenta como promotora dos direitos humanos.  Estado policial que apenas Kafka poderia imaginar, onde os cidadãos entram alegres por livre e espontânea vontade para serem explorados como mão de obra, produzindo o conteúdo que alimenta a rede. Não consigo pensar em nada mais semelhante a um Estado totalitário futurista. Democracia aonde se lincha sem argumento, prova, defesa e julgamento. Democracia da turba que se repete indefinidamente.   O Facebook é tão democrático como uma prisão de segurança máxima.

“Mas eu entro para me divertir”… para relaxar do trabalho. e brincar um pouco”.. E encontrar todo mundo se degladiando. Ex-presidente  se dirigindo aos militantes no facebook. Militantes insultando coxinhas. Atrizes negras sendo atacadas. Atrizes negras se promovendo ao serem atacadas. Militantes acusando racismo que nas ruas e casas ninguem  presencia. Nus inocentes sendo proibidos. Amigos rompendo amizades por causa de propaganda política enquanto o ex-presidente que roubou descaradamente seus eleitores faz declarações na rede. O Facebook é acolhedor e divertido como um arrastão.

“Mas eu entro para trabalhar”…  trabalhar para a rede,  produzindo conteúdo. A rede ganha trilhões. Resisti a protestar e mesmo escrever a respeito da minha expulsão. Precisava entender se seria capaz de viver sem o Facebook. Queria amadurecer minha posição. E amadureci: o mundo ficará melhor quando todos saírem das redes sociais. Para que  possamos de novo guardar o que estamos pensando. Para que o mistério sobre a vida privada seja revelado apenas a quem conquistou nossa confiança.Que fiquem apenas os militantes.

O facebook foi um aprendizado, um laboratório para aprender a  sensibilizar o outro com a escrita… agora é hora de voltar para a solidão  onde não vigiam nossa correspondência e não somos perturbados por turbas de linchamento politicamente corretas.

ADENDO_ O texto deveria ter tocado no principal. A rede funciona através de um algoritmo. Um numero inserido no computador que determina como voce esbarra nas pessoas, como os conhecidos e desconhecidos são dirigidos a sua página. O numero racionaliza tambem as reclamações a seu respeito, o boicote a sua pagina. A página do movimento Vem pra Rua foi suspensa as vésperas de uma manifestação que organizaram para atacar o governo. Os governistas em peso, exercendo seu papel de militantes virtuais, denunciaram  conteúdo impróprio.  O algoritmo computou as denúncias e fechou a página. Facebook é a democracia ideal para o dedo duro. A rede dá poder a massa sem garantias para o individuo. A democracia deve ser voltada a liberdade do individuo e garantir sua excentricidade! A graça do ser humano é ser diferente. É ser do contra.

Pretender que a simpatia, amizade e amor entre seres humanos seja dirigida através de um algoritmo é uma estupidez tecnológica.

Saiam dessa porcaria. A rede é escravidão.

 

Anúncios

35 Comentários to “saí do facebook”

  1. aqui lá perdeu toda a graça quando vc saiu… queria eu ter forças pra abandonar esse vício. 😦

  2. Muito interessante a visao de que somos escravos ciberneticos, trabalhando em prol daquilo que nao acreditamos. E tudo de livre e espontanea iniciativa.

  3. Flávio adorei a percepção de que a gente trabalha para o facebook! Somos escravos cibernéticos! Verdade, a mais pura verdade.

  4. Como é possivel que Senadores, Ex-presidentes et caterva consideram se explicar a naçao numa rede social? Uma empresa que apareceu aqui como moda.. como um dia foi o Orkut. É muita jequice considerar que espaco virtual de propriedade de um a empresa amercana possa ser lugar de Lula se explicar, Fernando Henrique dar opiniões, Senador Romario vir a publico… Vê se um presidente americano se dirige a nação no Facebook.

  5. Esqueci de mencionar algo que aconteceu recentemente.. a pagina do Vem pra Rua, movimento politico, foi suspensa na vespera de uma manifestacão que organizavam pró impeachment. É óbvio que os governistas se organizaram para impedir a página. O Facebook cedeu a turba de linchamento. Está claro como a rede é sempre ser dobrada a maioria, a incapacidade de refletir e sede de vingança. A democracia é a defesa do individuo e da singularidade, mesmo em conflito com a maioria.

  6. Por isso que estou morrendo se saudades e o FB ficou mais burro. 😦 Te amo muito meu tao querido amigo ❤

  7. Flavio; Conheci você no Face. Agora o li porque o conheci no Face e porque lá encontrei uma divulgação deste texto pelo Fernando e pela Cris. Sinceramente, não acho que você esteja certo, embora nada tenha a ver com isso. Porque nós somos passageiros, passageiros do nosso tempo, e o nosso tempo tem esse lado odioso da internet censora, como no passado era a censura mais óbvia. Desculpe-me a sinceridade, mas mesmo gostando muito de sua forma de pensar e escrever, você não faz diferença, como eu também não faria diferença. A bola de neve descendo o morro vai crescendo, independentemente de fragmentos que dela são expelidos. Ou buscamos usar isto, ou perderemos o jogo do presente, pois este é o jogo do presente. Uso a rede há muito tempo. Cada vez mais a rede é mentirosa, cada vez mais as notícias são selecionadas. Cada vez mais nossa rede parece a televisão do Fahrenheit 451, onde a realidade passa longe. E nós vivemos neste meio, no qual, bem ou mal, temos de saber nadar.

  8. Sinto a sua falta, tenho saudade dos seus escritos e até dos seus embates virtuais, Flavio. Tudo muito necessário.
    A Naná tinha me passado o endereço daqui… Sei que vim pra ficar.
    Um grande e afetuoso abraço!

  9. Pois eu discordo radicalmente de vc meu querido Ivan… Todo homem faz a diferença. Isso segundo o principio biblico do Divino e tb segundo a ciencia; não ´a Teoria do Caos que menciona como o bater de asas de um aborboleta precipita uma gigantesca transformaçao? O mito popular do menino que enxerga o Rei nú.. o outro que segura o dique coma ponta do dedinho.. a sabedoria humana nos avisa que o individuo, e quanto mais fragil mais poderoso, é o alicerce fundamental do universo.
    Um abraço saudoso.

  10. Um grande abraço, Flavio. Depois dessas cansativas e chatas festas, quem sabe poderemos fazer algo?

  11. Não é possivel compreender o contemporaneo sem a balanca arcaica.
    Há sempre um conflito entre individuo e poder secular/ terreno. A sociedade é a tradução corrente desse poder sobre o homem. A sociedade e a rede social é sua nova forma, é o poder na esfera humana.
    Há um conflito entre o poder social e o poder do outro mundo.. do espirito.
    Esse conflito tem que mediar o nosso julgamento das formas novas de interaçao entre os homens.
    .

  12. Parabens pela iniciativa e principalmente pela coragem de vir a publico se expressar. Ja andava pensando em fazer o mesmo e tomarei seu texto e sua iniciativa como exemplo. gde ab

  13. Olá Flávio, no extremo oposto tem os blogs e sites no wordpress, uma plataforma livre cujo conteúdo é respeitado e o banco de dados é só seu, inclusive é possível migrar para qualquer empresa de hospedagem sendo sempre independente!

  14. Oi! Bacana o texto, bem colocado. Só uma pequena observação, com todo respeito. Talvez por conta do corretor ortográfico ou por distração saiu “logaritmo” no lugar de “algoritmo”.

  15. Flavio, acabo de ler seu comentário, um alerta superimportante. Vale muito pensar sobre o que aconteceu com você. Vou frequent are mais esta sua página aqui. Segue meu email: mariliamar@gmail.com

  16. Na boa, acho que tem que ter noção de que se trata de uma rede enorme, MUNDIAL, com varios menores de idade que fazem uso (dizendo ter mais para poder entrar ) assim como tambem, é usada por pedofilos.
    Vc nao fez por mal, mas tem que pensar, que se um filho seu, ou de alguem proximo, fossew vitima de um pedofilo, vc iria achar ruim, nao existir um controle em cima disso: nas trocas de imagens eroticas de crianças entre adultos.
    Mas como o tal do menino nu, era algo, sei la, artistico, entao , nao pode censurar??
    E como se controla isso entao???
    Vc acham que eles tem tempo ou porque, ficar separando joio do trigo??
    Primeiro corta, e depois olha. Logico.
    Se vc fosse o dono do facebook, e tivesse que controlar essa enormidade de situaçoes, vc provavelmente, pediria mais bom sendo dos usuarios, no sentido, de evitar pedofilia.
    Sei la, eu uso, para dar parabéns para os amigos, pelos aniversarios, pelos netos, pelos filhos, pelas conquistas, ou ser solidaria nas tristezas, assim como tb para fatos politicos, abaixo assinados da Causa Animal, ver pessoas queridas que estão distantes.
    E acho mesmo, que nao precisa fazer do facebook , nada alem disso, e muito menos , POSTAR CRIANÇA PELADA. Porque?? Porque O MUNDO, VIRTUAL NAO SE RESUME AO SEU POST, ao meu post, e muito menos é composto so de gente do bem…. Mas é algo mega, que pode mesmo, e é, ser usado para causar mal a varias crianças.
    Entao, acho que é uma questão de bom senso, só isso.
    E com certeza, existem outros veiculos, sem censura, onde se pode postar nus infantis, sem problemas.

    • Me desculpe mas quem tem que cuidar do filho é o Pai, não o Facebook ou qualquer outra censura.

      É Muito comum essa visão passiva atual de esperar tudo de terceiros, a ponto de querer ser controlado por uma empresa “Mundial”. Isso que é nocivo para uma criança, pois engessa, aliena, cria seres preguiçosos e fáceis de manipular.

      Não conheço tal obra de nu artístico, mas essa discussão não é tão rasa quanto parece, a arte provoca reflexão mesmo…
      O que é nú artistico? o que é pornografia? O que é o corpo?

      Esses questionamentos fazem parte da formação de indivíduos pensantes, críticos, independentes de um controle universal.

    • Mandei em carta. Inbox.. fechada aos olhos de todos. Uma foto de museu, utilizada em educaçao artística. De novo: inbox. Sou professor de fotografia e estava me correspondendo com quem estuda fotografia.

  17. Estou com saudades, querido. Vc faz falta. Bjs!

  18. Maria José, acho que a questão é que uma empresa que ganha bilhões às custas do conteúdo que você e eu publicamos tem obrigação de ter, sim, tempo para separar o joio do trigo.

  19. Ah, eu também sinto sua falta 😉

  20. Lamentável a perda de uma pessoa inteligente a que nos acostumamos a ler e que, por muitas razões, talvez percamos desse convívio na vida real.

  21. Sinto falta de sair no pau contigo…rs
    Sério, sinto falta. E nem éramos amigos lá.

  22. Flavio, vc faz falta!!!!!!😘

  23. O sr. Tem toda a razão. É um admirável mundo novo, com big brother embutido. E militantes vigiando. Farei o mesmo. Três horas por dia nesta porcaria. Como pianista posso decorar uma sonata nova de Beethoven por mês!

  24. Um dos textos mais lúcidos que já li.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: