Escritor não pede desculpas

Escritor não pede desculpas por seu texto. Artista não pede desculpas por suas telas. Humorista não pede desculpa por piada. Cientista não pede desculpa por descobrir a velocidade da luz. Pensadores não pedem desculpas a turba de linchamento e a seus Cappos, sargentos, carcereiros.
Quem pede desculpas por ter pensado não deveria pensar alto.
Quando se trata do trabalho intelectual, da coragem de chegar as próprias conclusões, não existem diferenças entre homens e mulheres; entre cristãos, judeus ou muçulmanos; entre progressistas ou conservadores. Quando se trata de pensar em voz alta, existem pensadores e criadores.. apenas seres humanos. Para ser humano … tem que aguentar o tranco.

Ninguem tem mais razão  por ser mulher, por ser homem, por ser negro, por ser homossexual, por ser judeu ou palestino, trabalhador ou patrão, senhor ou escravo…  Tem razão quem pensa o melhor para todos e para cada um de todos nós; isso significa que há mais de uma boa razão. Significa que há razões conflitantes. A grande conquista da cultura é a liberdade para que todas as razões se expressem em sua riqueza e complexidade. Quem exige suprimir  o relato de experiência vivida em nome do coletivo, não sabe o que fala e perdeu o rumo, a conexão com a tradição filosófica do Ocidente. Ignorar a realidade é … ignorância.

Cada vida e cada experiência vivida tem o mesmo valor de qualquer outra e merece ser narrada do ponto de vista de quem a viveu. Para isso existem as palavras.. para que o ser humano desafie o senso comum e afirme sua individualidade. Para que seja livre e não precise ceder sob pressão.

Abaixo a Ditadura do Pensamento Politicamente Correto. E vivam os homens livres.

 

Rio de Janeiro, 28 de Fevereiro de 2016

Anúncios

9 Comentários to “Escritor não pede desculpas”

  1. Acho que até pode pedir desculpas, dependendo da situação. Como disse o samba: “Perdão foi feito prá gente pedir”. Mas no caso da Fernanda Torres, o pedido de desculpas é inteiramente descabido e bem exemplar da falta de espinha dorsal das nossas “elites culturais”. São os mesmos coniventes que desconversam diante da imoralidade do governo, do descaramento oportunista nas artes e outros tantos males desses tempos de hipocrisia galopante.

  2. Bonito “perdão foi feito para a gente pedir” e viva quem pode citar esta frase como quem tem a sabedoria de reconhecer o perdão dentro de si. Gostei do texto. Ele me incita à liberdade este pássaro ora aprisionado, ora fugitivo. Desculpa é diferente de perdão, acreditem.

  3. Perfeito, flávio! Vc é, como sempre, a voz da razão nesse mar de discursos inflamados de sentimento que é a internet hoje em dia! um oásis nesse deserto de homens e idéias.

  4. Ninguém pode tirar a CULPA de ninguém !!! Quem pede desculpas apenas quer se “desculpar” , ou seja , tirar a culpa de si mesmo !!!

  5. Flavio, sentindo sua falta! concordo com seu texto em gênero numero e grau. As desculpas dadas é que são difíceis de perdoar…além disso, o texto da figura crítica é de um nível abissal.

  6. achei perfeito. Pra viver tem que ter coragem. Pra falar também. Pra escrever também. Pra criar. bj

  7. Engraçado, sempre pensei que o senso comum fosse o machismo.
    Desafiar o senso comum — tarefa máxima do artista, a meu ver –, então, seria… criticar este mesmo machismo.
    Fernanda Torres esqueceu que não estamos mais nos anos 90. Tudo mudou. Agora tem que ter cuidado com o que fala, sim. As negras não querem mais ser chamadas de “mulatas”. Ferrou. Agora tem que ter sensibilidade. Que coisa, né? Mas nada que um pouco de treinamento não resolva. Afinal, somos seres humanos, dotados de plena capacidade de entender o outro e nos adaptarmos à nossa época.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: